PLANEJAMENTO DE VIAGEM: Erros comuns cometidos ao fazer as malas e como evitá-los!

Errar na hora de fazer as malas é mais comum do que imaginamos. 

Para evitar erros básicos, enumeramos algumas dicas para facilitar sua vida quando começar a pensar nas malas daquela tão planejada viagem. 

E não deixe para última hora! 

Anota esses erros comuns cometidos ao fazer as malas e saiba como evitá-los!

DICA 01: Só leve o necessário  

Montar uma mala parece uma tarefa fácil, mas nem sempre é! Geralmente exageramos e levamos coisas aleatórias e totalmente desnecessárias para o nosso destino de viagem.

Para montar uma mala inteligente preste atenção inicialmente, no clima do lugar para onde você está indo. Embora não dê para confiar plenamente na previsão do tempo, dá para ter uma noção do tipo de roupa que você vai precisar.

Em seguida, dê importância ao tecido das roupas. Sugerimos tecidos que não amassem e de preferência leves (mesmo para o clima frio, prefira peças finas térmicas que lã e tricô que ocupam muito espaço na mala).

Você também pode separar os conjuntos em organizadores já prontos para o uso, facilita demais!

Um erro clássico é querer levar muitos sapatos. Seja econômico e escolha no máximo três pares. Já vá calçado no de maior volume (se for confortável). Quanto aos outros que serão colocados na mala, encaixe-os de forma que preencha os espaços internos. Assim você ganha mais espaço na mala.  

Ahhh, vale deixar um espaço para trazer as lembranças e compras do lugar!

DICA 02: Quantidade de malas despachadas

Conferir as regras das bagagens na hora da compra da passagem é de suma importância também. Fique atento à quantidade de malas despachadas que a sua tarifa permite.

Não adianta ser atraído pelo preço baixo da passagem que dá direito apenas a uma bagagem despachada quando você sabe que precisará de mais de uma no decorrer da viagem. 

No caso de países atrativos a compras, como EUA, por exemplo, voltar com uma mala pode não ser suficiente. Deixar para comprar uma segunda mala por lá pode ser uma grande cilada, não só pelo preço exorbitante que terá que pagar pelo produto, mas também por toda dor de cabeça que terá para habilitar o despacho de uma segunda mala no planejamento da sua viagem (acesso à internet, ao “app” da cia aérea, cartão de crédito habilitado não poder parcelar, entre outras inconveniências). 

Tudo isso pode ser evitado se você se atentar já no ato da compra da passagem para quantidade de malas despachadas permitidas no trajeto.

E vale lembrar também que a política de bagagem muda de acordo com cada companhia aérea, com diferenças entre voos nacionais e internacionais. 

Fique ligado! 

DICA 03: Cuidados com a bagagem de mão

Além das bagagens despachadas, a bagagem de mão, que é aquela que vai na cabine sob a responsabilidade do viajante, também tem regras, da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, rigorosas a serem seguidas. 

As exigências incluem não só as medidas e dimensões das malas (geralmente 55cm x 35cm x 25 cm), como seu peso (até 10 kg) e, por vezes, o que tem dentro dela.  

Em voos nacionais, a quantidade de líquido permitida é de no máximo 2 litros, em embalagens que devem ter até 500ml. Já nos voos internacionais, as regras são bem mais rigorosas. Só permitem 1 litro armazenado em frascos de até 100ml. Vale ainda dizer que o acondicionamento deve ser feito em embalagens plásticas transparentes e com fechamento hermético. 

Medicamentos e alimentos de bebês só são liberados na quantidade suficiente para o período do voo e devem ser apresentados na inspeção. 

Os animais domésticos possuem regras específicas dentro de cada companhia aérea para que seu transporte seja feito na cabine.  

São proibidos: armas, objetos pontiagudos ou cortantes, ferramentas de trabalho, substâncias explosivas/inflamáveis, etc.

Não passe sufoco por aí! Leve apenas o necessário e o permitido. 

DICA 04: Gerencie o peso das malas 

Geralmente é de até 23 kg o limite de peso permitido na franquia. O valor do excesso de bagagem varia de acordo com o contrato de transporte de cada companhia aérea. 

Um acessório muito útil pelo seu custo x benefício é uma balança de mala. Ela é pequena e leve, cabe no bolso, na mochila e na bolsa. Serve para, antes de sair de casa, ter uma ideia das pesagens de cada mala que será despachada em cada trajeto da sua viagem. 

Gerenciar o peso das malas evita gastos financeiros com o pagamento do excesso. E, também, o constrangimento de ter que abrir a mala no chão do aeroporto e passar as coisas de uma mala para outra, na frente de uma fila interminável de pessoas querendo embarcar logo.

Ninguém precisa passar por esse vexame, não é mesmo?

GOSTARAM DESSAS DICAS? Vêm mais dicas por aí! 

 Ahhhh, nós preparamos uma surpresa para vocês: um cronograma completinho de preparativos para viagens internacionais, com o passo a passo desde os 60 dias que antecipam o dia da viagem, têm muito mais dicas valiosas por lá, basta clicar aqui para baixar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *